O Projeto Robótica Pedagógica ou Educacional Livre tem uma proposta diferenciada, enquanto a maioria dos projetos de robótica no ambiente escolar é desenvolvida com a utilização de kits padronizados, este projeto parte para soluções livres em substituição aos produtos comerciais. Propõe o uso de softwares livres (Linux e seus aplicativos) como base para a programação, e utiliza-se da sucata de equipamentos eletroeletrônicos e outros tipos de lixo, para a construção de kits alternativos de robótica pedagógica (kits construídos de acordo com a realidade social de cada escola) e protótipos de artefatos cognitivos (robôs, braços mecânicos, elevadores...).
Nós da Plataforma Robótica Livre robolivre.org compartilhamos projetos e ideais da Robótica Livre.

O Projeto Robótica Pedagógica ou Educacional Livre é uma proposta diferenciada em relação a maioria dos projetos de robótica em ambiente escolar que é desenvolvida com a utilização de kits padronizados, o projeto parte para soluções livres em substituição aos produtos comerciais que em sua maioria utilizam Software e Hardware Proprietário. Este projeto propõe a quebra de paradigma com a utilização de Software e Hardware Livre.

Além da utilização de softwares livres (Linux e seus aplicativos), este projeto também tem o caráter ecológico, pois utilizamos sucatas que geralmente são descartadas em lixos (o chamado Lixo Eletrônico) como material base para a construção de kits alternativos de robótica e de artefatos tecnológicos, por exemplo robôs e protótipos de objetos da vida real (braço mecânico, elevador ...), são reaproveitados os motores de passo de impressoras, drivers de 3 1/2" e 5 1/4", motores contínuos de cdrom\\\'s etc.

E vamos além ao utilizamos outros lixos inorgânicos com tubo de rolon de desodorantes (este tem a função de guia direcional), peças de carrinhos (brinquedos) velhos descartados, tampas de CD-ROM, etc. Entrevista realizada pelo Projeto Casa Brasil do Ceará com Danilo César [1], professor de Robótica do CET-CEFET Itabirito/MG. Ele fala do potencial multidisciplinar da robótica livre, da desmitificação do trabalho super-especializado e propõe a pedagogia da sucata como alternativa para se trabalhar com a tecnologia, na inclusão sócio-digital dos a(u)tores sociais, aproveitando o lixo tecnológico na construção de artefatos técnicos que auxiliem o ensino das mais diversas disciplinas escolares.

Prêmio Telemar de Inclusão Digital
Como alternativa aos kits padronizados de robótica no ambiente escolar,o Projeto Robótica Livre, desenvolvido pelo analista de sistemas da Prodabel, Danilo Rodrigues César (UOI-PB, hoje STT - Superintendência de Tecnologia), que propõe o uso de softwares e hardwares livres como base para programação e a utilização de sucatas de equipamentos eletroeletrônicos, obteve o segundo lugar na Categoria Escola - Região Sudeste do Prêmio Telemar de Inclusão Digital. A importância dessa premiação pode ser medida pelo grande número de participantes: 470 organizações, entre empresas , ONGs, escolas e universidades de todo o país, que resultaram em 230 inscrições válidas e 462 projetos. Na Categoria Escola Região Sudeste - ensinos fundamental e médio - concorreram 63 projetos.

Além de assegurar aos vencedores um bonito troféu, a premiação realizada em solenidade no último dia 14, no Rio de Janeiro, garantiu à Escola Caio Líbano Soares R$ 7.500, que serão destinados à Caixa Escolar, para viabilizar a continuidade do projeto. Apesar de ser o autor, foi surpreendido com a inscrição do Robótica Livre ao Prêmio Telemar de Inclusão Digital, feita pelo professor de Matemática, Wilmar Ferreira de Freitas, que também participa do projeto.

O envolvimento de Danilo com a Escola Municipal Caio Líbano Soares vem desde 2001, quando o laboratório de informática com acesso à Internet e à Rede Municipal de Informática (RMI), baseado em plataforma Linux, foi implantado naquela unidade da rede de ensino da Prefeitura de Belo Horizonte. Em 2004, passou a ministrar, como voluntário, aulas de Robótica Pedagógica para os professores e alunos. Na Inforuso 2004, por exemplo, um grupo de alunos participou, sob o seu comando, do Campeonato de Robótica promovido pela Sucesu/MG, organizadora da feira.

Conteúdo criado na rede antiga por Henrique Foresti.


Atividades recentes